Somos todos da Lourinhã

O nosso visitante Dino, que, se me não engano. nos escreve da Holanda, pergunta-me “o porquê da expressão: ‘tu deves ser da Lourinhã’…”

Verdade? Verdadinha? Quem diz a verdade não deve por isso de ser acusado:   É a primeira vez que tomo conhecimento com tal expressão.

Conheci, há muitos anos uma simpática senhora da Lourinhã, a Dona Francelina.   E mais não sabia dessa terra.

Mas, como tenho obrigação de tentar saber, fui averiguar, e aprendi que, assim como em cada região do país há costume de considerar os habitantes de determinada terra, como simplórios, no sul é costume de apor essa qualidade, umas vezes aos da Lourinhã, outras aos de Évora.

Porquê exactamente não sei.

Mas talvez seja por uma história que se conta de uma senhora alemã que, há décadas passadas, foi viver para a Lourinhã, e trouxe consigo uma cadela da raça “pastor alemão”.

Como a raça não era conhecida em Portugal, os habitantes da Lourinhã tomaram-na por uma loba e mataram-na, expondo-o no pelourinho da vila.

Quando a senhora alemã se juntou aos restantes vizinhos para ver a loba morta, foi lá encontrar o cadáver da sua cadela.  Por isso também chamaram à Lourinhã, “Vila da Loba”.

Terá alguma relação? Não terá?

 Quem for da Lourinhã, ou souber mais, que venha à liça e ensine aos papalvos das outras terras, que somos nós.

Anúncios

1 Response to “Somos todos da Lourinhã”


  1. 1 L.M.Sarreira 21 Setembro 2017 às 12:47 pm

    Sou da Lourinhã e o que sei desta estória é o seguinte.
    A estória passa-se entre as décadas de 20 e 30 do sec XX. D. Amélia de Perdigão tinha uma cadela de raça Pastor Alemão.
    Tendo fugido e sendo a raça desconhecida da população depressa correm boatos sobre uma loba que devora rebanhos inteiros.
    Organizam-se autenticas montarias para dar caça ao pobre animal que é efectivamente morto e exposto não no pelourinho mas na praça pública.
    Assim nasce a expressão “ser como os da Lourinhã” que quer dizer: ser estúpido, bruto de cabeça e consequentemente de ação.
    Uma outra estória que se conta, esta de já mais duvidosa veracidade é a de que, tendo a caçada à loba gerado tantas espectativas, uma vez apanhada, a banda filarmónica saiu à rua e tocou na praça na altura em que o corpo da cadela era exposto.
    Isto terá valido à filarmónica a alcunha da “Banda do Toca ao Bicho”


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: